[Noticia] 4G - O desespero bate à porta do ministro das comunicações


Paulo Bernardo recebeu Jucelino Kubitschek e está levando a sério a ideia de “Cinquenta anos em cinco”. Ontem, o ministro das comunicações anunciou que a pasta estuda formas para antecipar a conclusão da digitalização do sistema de televisão brasileiro, que permitirá o uso da faixa de frequência, que hoje é usada por emissoras analógicas, para a oferta da internet móvel 4G. Mas a que preço? Como todo morador desta terra sabe, a Copa das Confederações acontecerá entre os dias 15 e 30 de junho de 2013 e a promessa é entregar a rede móvel de quarta geração funcionando até lá... e quem vai pagar esta conta é VOCÊ!
A ideia é oferecer crédito para que a população compre aparelhos de televisão que já venham com o sistema digital embutido, esta notícia é genial, certo? Não. Pelo contrário, esta é uma forma do governo jogar a responsabilidade em cima do cidadão que se quiser assistir ao futebol de domingo, ao tele jornal ou a novela das oito vai ter que adquirir uma TV digital que custa cerca de R$ 300 ou um conversor de sinal. E isso não vai acontecer a longo prazo, como citei antes, a Copa das Confederações acontecerá em menos de cinco meses.
“Seu Ministro” afirma que o sinal analógico não será desligado “caso ainda houver um grande número de famílias sem televisores digitais” e ainda disse que vai trabalhar para melhorar as condições de compra dos aparelhos. Aliás, caso a família esteja cadastrada no bolsa família terá subsídios para a compra do aparelho ou do conversor digital. Sempre acreditei que o Programa Bolsa Família estivesse relacionado à educação e à saúde.
Enfim, esta atitude do governo federal é consequência de um erro cometido no ano passado, quando licitou a faixa de 2,5 giga-hertz (GHz) para a oferta do 4G, uma frequência que funcionará apenas no Brasil, caso um estrangeiro queira usar um dispositivo próprio para se conectar à internet 4G no país durante a Copa de 2014, por exemplo, não conseguiria, pois o aparelho está provavelmente adaptado para outra frequência de LTE. A corrida maluca para tornar a faixa de 700 MHz é um ato desesperado de mostrar o quanto estamos preparados para oferecer suporte a um evento desportivo mundial como a Copa do Mundo de Futebol FIFA. Acontece que não dá para esconder a realidade em um país do tamanho do Brasil.
Enfim, “Seu ministro”, sabemos por experiência que “cinquenta anos em cinco” não é a resposta aqui e que reduzir o preço da TV Digital para ampliar o 4G não é a solução. Porém, em vez de onerar a população arbitrariamente, apoio a doação de centenas de milhares de aparelhos para os brasileiros em prol da digitalização do sistema de televisão nacional. Que tal?
(Imagem: Imprensa Ministério das Comunicações)

Equipe Optimus Fans
EmoticonEmoticon