[Noticia] Google poderá identificar quem está "falando com o celular"

O "Ok Google Now” do antigo Moto X foi um divisor de águas para os comandos de voz aos quais smartphones conseguem responder. No caso do aparelho da Motorola, não era necessário tocar no dispositivo para ativá-lo, mas, às vezes, ele confundia a voz do dono com a de alguém com tom um pouco similar. A Google parece interessada em acabar com isso e registrou uma patente para identificar as pessoas que falam com seus Androids via comandos de voz.
Basicamente, a empresa pretende usar as câmeras frontais dos smartphones em conjunto com os microfones presentes neles. Assim, o aparelho identificaria a pessoa que está dando os comandos de voz e poderia ignorar o que os outros ao redor estão dizendo.
Com isso, a taxa de erros de interpretação poderia cair significativamente. Além do mais, a câmera poderia saber também quando os lábios do usuário principal estão se mexendo e, se alguma voz incompatível com esses movimentos for detectada, o smartphone a ignora.

Identidade

Além dessa possibilidade, as imagens coletadas para descobrir quem está dando os comandos poderiam ser armazenadas de alguma forma na conta do usuário para identificá-lo mais tarde. Assim, se duas pessoas estivessem dando comandos de voz para um único aparelho, ele poderia interagir com ambas tratando-as a partir do nome, por exemplo. Apesar disso, há preocupações quanto à privacidade nesse ponto.
O que poderia ser um problema é o fato de a maior parte dos smartphones de hoje terem apenas um ou dois microfones. Isso dificultaria um pouco a triangulação de voz quando a pessoa não estivesse olhando diretamente para a frente do aparelho. Dispositivos como o Novo Moto X resolvem essa dificuldade com mais componentes para captar a voz. Esse método também está presente na patente da Google.

Quando chega ao Google Now?

Tudo isso poderia ser muito interessante nas próximas versões do Google Now, mas, como ainda não passam de uma patente, é possível que a empresa não tenha nem mesmo começado a desenvolver esses melhoramentos.
Não podemos esquecer ainda da dimensão da privacidade, uma vez que o smartphone estaria o tempo todo coletando imagens para identificar o dono. Na própria patente, a Google esclarece que esse tipo de identificação poderia ser desligado se o usuário desejasse. De qualquer forma, esperamos que essas novidades cheguem logo ao Google Now. E você? O que acha de tudo isso?
Fonte: TecMundo.com.br

Equipe Optimus Fans
EmoticonEmoticon